• Friday , 22 September 2017

Simpósio da UNIFESP propõe diálogo sobre medicalização

Debate será realizado no dia 13 de setembro no anfiteatro da instituição, em SP

Com o tema Medicalização: Conceitos, Questionamentos e Reflexões, que finaliza com o convite “Vamos pensar juntos?”, a Unidade de Psiquiatria da Infância e Adolescência (UPIA) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), realiza simpósio para falar de um assunto que vem gerando polêmica e discussões em vários segmentos sociais, entre os próprios profissionais da saúde e educadores e deixa muitas dúvidas para a população em geral.

O encontro visa a dialogar, discutir e debater sobre a questão sem preconceitos ou ideologismos, reduzindo o desconhecimento e o preconceito associados ao tema, por meio de apresentações claras e objetivas, com abordagem científica e amparada na prática clinica.

De acordo com Peter Conrad, um dos grandes estudiosos sobre o assunto, define-se medicalização “como um processo complexo protagonizado por um grande número de atores sociais, tais como profissionais (médicos e outros), usuários/consumidores, mercado médico, movimentos sociais e a mídia. A medicalização em si mesma não é nem boa, nem má; nem positiva nem negativa. É um processo aberto que requer constante reavaliação dos seus pressupostos”.

No entanto, para Maria Conceição do Rosário, coordenadora do evento junto com a também dra., Sheila Caetano, ambas professoras do departamento de psiquiatria da UNIFESP, “infelizmente o termo medicalização tem sido frequentemente usado de forma equivocada, abusiva, desnecessária, simplista, carregado de preconceito, ou como sinônimo de medicar. Esse uso gera dúvidas, inseguranças e contribui para o aumento de estigma e preconceito em relação a algumas estratégias terapêuticas, inclusive a farmacoterapia”.

“Informar os profissionais da saúde, educadores e leigos de forma crítica e reflexiva é uma iniciativa extremamente importante para melhorar a qualidade de atendimento dos pacientes”, completa Sheila Caetano.

A iniciativa da UNIFESP é uma realização em conjunto e com o apoio da Escola de Saúde Mental do Rio de Janeiro (ESAM), Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBf), Núcleo de Educação e Pesquisa em Saúde Mental da Infância e Adolescência (NEPSIA) e o portal Anônimos no Divã (www.anonimosnodiva.com.br), projeto dedicado às questões psiquiátricas da infância e adolescência.

Leia também – Como não ser excludente
Programação:

– 8h30 às 8h45 – Inscrições no local e recepção dos participantes
– 8h45 às 9h – Abertura – Profa. Sheila Caetano
– 9h às 9h25 – Medicalização: genealogia e controvérsias atuais – Prof. Benilton Bezerra
– 9h25 às 9h50 – Medicalização: o que significa ser ”anti-medicalizante”?  – Prof. Fernando Ramos
– 9h50 às 10h15 – Medicalização: usos e abusos – Profa. Maria Conceição do Rosário
– 10h15 às 10h40 – Medicalização: Considerações a partir da prática clínica– Profa. Beatriz Shayer
– 10h40 às 11h10 – Coffee Break
– 11h10 às 13h – Discussão e debate com o público – Coordenação – Profa. Edith Lauridsen

Sobre os convidados

– Edith Lauridsen – professora do NEPSIA – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental da Infância e Adolescência
– Benilton Bezerra – professor do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva do Instituto de Medicina Social-UERJ
– Fernando Ramos – coordenador da Escola de Saúde Mental (ESAM)
– Maria Conceição do Rosário – professora adjunta do departamento de psiquiatria da UNIFESP;
– Sheila Caetano – professora adjunta do departamento de psiquiatria da UNIFESP;

Serviço

Medicalização: Conceitos, Questionamentos e Reflexões – Vamos pensar juntos?
Data e Horário – 13 de setembro de 2014, das 8h30 às 13h
Local – Anfiteatro Marcos Lindembergh, rua Botucatu, 862 – UNIFESP/EPM, Campus Vila Clementino, São Paulo – SP
Investimento – profissionais/público em geral – R$ 90,00, estudantes – R$ 50,00.
Descontos especiais para grupos de instituições de saúde e/ou educação até dia 12/09/2014.
Inscrições www.cesmia.com ou http://phpu.unifesp.br/acad/siex/index.htm (no link “Medicalização”)
Informaçõeslucia.upia@gmail.com ou 11 5576.4990, ramal 1158
Público Alvo: profissionais e estudantes das áreas de saúde e educação e público em geral. Os participantes receberão certificado emitido pela UNIFESP.

Posts Relacionados

Deixe um comentário